18/03/2022

Uma vida de 36 anos de enfermagem, profissional obtém sua Inscrição Remida em Dourados

  “É toda uma vida, a gente exerce a profissão e percebe em ter contribuído para o crescimento”. Foi essa

 

Silvia conta como é importante para enfermagem ter um conselho como órgão de fiscalização

“É toda uma vida, a gente exerce a profissão e percebe em ter contribuído para o crescimento”. Foi essa fala, transmitindo o orgulho e satisfação que a enfermeira Dra. Sílvia Alves Bonifácio Borgato, relembrou a trajetória profissional ao obter a sua Inscrição Remida. Na última quinta-feira (17/03), ela compareceu na subseção de Dourados do Conselho Regional de Enfermagem do Mato Grosso do Sul (Coren-MS) para retirar o documento.

Formada pela Faculdade de Enfermagem de São José, Silvia começou na enfermagem em 1985 em São Paulo. É casada e mãe de dois filhos. Ao mudar para Mato Grosso do Sul atuou na assistência, docência e gestão, tendo títulos de especialistas em Saúde Pública, Formação Pedagógica e Educação a Distância. Está em Dourados, há 31 anos, na coordenação-geral da Escola Vital Brasil. “Para alguns profissionais a inscrição remida remete aquela sensação: Que bom não vou mais contribuir com anuidade”, diz.

“Porém, eu não vejo assim. A enfermagem construiu a Sílvia de hoje, me formei jovem e não tinha aquela amadurecimento e a profissão me proporcionou uma visão para vida. Não no aspecto de estar perto de pessoas que estão doentes, que passam por sofrimento, mas de amplidão de vida, de entender presença da criação divina. Não vejo outra profissão que mostre mais do que a enfermagem”, acredita a profissional.

A Inscrição Remida é uma modalidade de inscrição que isenta o profissional do pagamento da anuidade, desde que ele tenha no mínimo 30 (trinta) anos de inscrição. Sílvia conta como é importante para enfermagem ter um conselho como órgão de fiscalização e que zela pelo bom conceito da profissão e dos que a exerçam.

“A gente exerce uma profissão mais que a metade de sua vida e receber em troca a satisfação de ter contribuído todo este tempo mostra a importância do Conselho, muitos menospreza a contribuição da anuidade, mas só com o tempo exercendo a profissão vê a necessidade da enfermagem estar unida”, diz.