13/11/2020

Profissionais paramentam menina com deficiência que encanta a todos e quer ser enfermeira

Paciente foi enfermeira por um dia enquanto se recuperava de tratamento em hospital de Campo Grande (MS)

Para além da técnica e ciência, a Enfermagem é uma profissão que toca corações, assim como inspira crianças como a Ana Clara Batista a seguir a carreira.

Aos 13 anos, a menina se identifica com o trabalho dedicado das técnicas de enfermagem e enfermeiras do Hospital Unimed, em Campo Grande (MS). Ela tem paralisia cerebral moderada e vai à unidade periodicamente para receber aplicação de botox.

Durante a última internação para recuperação do tratamento, ganhou um dia de enfermeira. Sorriu radiante ao se ver paramentada igual às profissionais que a cuidam. A ideia foi da técnica de enfermagem Aline Ramos da Costa.

“Oi, tia! Quer que eu trabalhe com você hoje?”, perguntou a paciente. “Assim que ela falou isso, peguei meu gorro, capote e máscara reservas e coloquei nela. A Aninha ficou super feliz”, conta a profissional. A “Enf. Ana Clara” teve direito até à identificação de seu nome no avental que usou.

Muito carismática e prestativa, Ana Clara é xodó das profissionais que cuidam dela – Foto: Arquivo Pessoal/Divulgação

Até nome de identificação no avental a enfermeira Ana Clara ganhou – Foto: Arquivo Pessoal/Divulgação

Caberia à Aline como profissional somente monitorar os sinais vitais, alimentar e auxiliar no caminho até o carro após a alta. Mas ela quer sempre fazer mais: “A gente brinca, distrai a atenção e dá carinho porque isso ajuda eles a esquecer da dor que estão sentindo. E também porque é muito gratificante receber o sorriso dos meus pacientes em troca do meu cuidado. É muito amor, não dou conta!”, diz a técnica.

Outras profissionais da equipe de enfermagem e demais áreas da saúde do hospital participaram do momento especial. Fotografaram, conversaram e brincaram com ela. “A Aninha é nosso xodó”, conta Aline.

Menina prestativa – João Batista é pai de Ana. Ele relata que a filha gosta muito de ajudar as pessoas e de cuidar. “De tudo ela quer participar aqui em casa. Gosta de fazer as coisas junto e quer retribuir todos os cuidados que recebe cuidando das pessoas também”.

Desde o nascimento da menina, ele e a esposa acostumaram-se à rotina casa-hospital. Toda a família expressa gratidão aos profissionais da saúde que sempre a cuidaram tão bem até aqui.

“A Ana é muito carismática, ela está sempre sorrindo e encantando todos os profissionais da saúde”, diz o pai, com admiração pela filha.

Com informações da Assessoria de Comunicação da Unimed Campo Grande

*Fotos autorizadas pelo responsável pela criança.