06/12/2019

Profissionais de Três Lagoas recebem curso e orientações sobre Classificação de Risco em Obstetrícia

Capacitação é iniciativa do Coren-MS e da Abenfo-MS

Participaram técnicas de enfermagem e enfermeiras do Hospital Nossa Senhora Auxiliadora; UPA; e Secretaria Municipal de Três Lagoas – Foto: Coren-MS

Enfermeiras e técnicas de enfermagem do Hospital Nossa Senhora Auxiliadora, da Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) e da Secretaria Municipal de Saúde de Três Lagoas participaram nesta sexta-feira (6) de curso sobre Acolhimento e Classificação de Risco em Obstetrícia oferecido pelo Conselho Regional de Enfermagem de Mato Grosso do Sul (Coren-MS) e a Associação de Enfermeiros Obstetras em Mato Grosso do Sul (Abenfo-MS).

Os presidentes do Coren-MS, Dr. Sebastião Junior Henrique Duarte, e da Abenfo-MS, Dra. Karine Gomes Jarcem, ministraram a capacitação, com ênfase na assistência à mulher gestante e puérpera. O conteúdo passou pela prática assistencial e pela revisão de legislação específica.

“O intuito é contribuir com a educação permanente dos profissionais de Enfermagem, esclarecendo dúvidas, fortalecendo a assistência e melhorando o acesso das mulheres ao serviço de atenção obstétrica. Além disso, queremos contribuir com a melhoria dos indicadores de saúde sexual e reprodutiva aqui na Costa Leste de MS”, explica o Dr. Sebastião Duarte.

Orientações – Durante conversa com as participantes, os presidentes do Coren-MS e da Abenfo-MS também orientaram sobre como agir em caso de eventuais dúvidas sobre o dia a dia do exercício profissional. A subseção do Coren-MS em Três Lagoas e a Ouvidoria on-line do órgão foram dois dos canais de apoio apresentados e colocados à disposição das profissionais.

O Dr. Sebastião destacou que é missão do Coren-MS defender que a Enfermagem seja exercida conforme legislação e que, por isso, sempre que se sentirem impedidas de exercerem suas atribuições legais, as enfermeiras podem relatar essas situações ao órgão. “Todo profissional da Enfermagem deve denunciar ao Coren qualquer questão que comprometa o exercício ou a qualidade de sua assistência”, reforçou.

Um diagnóstico feito durante o encontro foi a necessidade de articulação entre a Rede de Atenção Primária e a Rede Hospitalar do município. Nas próximas capacitações a serem realizadas, Coren-MS e Abenfo-MS pretendem abordar o assunto e buscar contribuir para melhorar a relação e a comunicação entre ambas.