22/01/2020

Primeiras fiscalizações do ano têm atendimento profissional e participação de secretários de Saúde

Enfermeiras fiscais e presidente do Coren-MS visitaram 22 instituições de saúde em cinco municípios

O Conselho Regional de Enfermagem de Mato Grosso do Sul (Coren-MS) retomou o cronograma de fiscalizações em unidades de saúde, a sua principal atividade-fim, na última segunda-feira (13). Os primeiros municípios visitados foram Selvíria, Inocência, Rochedo, Rio Negro e Corguinho.

Ao todo 22 instituições de saúde foram fiscalizadas até agora. Entre elas estão hospitais em áreas urbanas e unidades menores, localizadas na zona rural.

Junto à equipe de fiscalização, o Coren-MS levou aos municípios estrutura que possibilita o mesmo atendimento profissional oferecido na sede ou subseções do Conselho. Os serviços mais procurados pelos profissionais foram renovação de identidade profissional, inscrição e conciliação de débitos. Esse último oferece condições especiais para que sejam parceladas anuidades devidas nos anos anteriores. “O Coren itinerante é uma oportunidade que gera economia de tempo e dinheiro aos profissionais, que não precisam viajar para outra cidade para ter acesso aos serviços do Conselho”, explica a auxiliar administrativa do Coren-MS, Cibele Takayama.

O presidente do Coren-MS, Dr. Sebastião Junior Henrique Duarte, também acompanhou as viagens para falar aos gestores públicos sobre o potencial da equipe de Enfermagem nos municípios, especialmente quando compostas por enfermeiros obstetras. “Qualifica a assistência à mãe e ao bebê, podendo o enfermeiro obstetra assinar laudo de autorização de internação hospitalar a eles. Gera economia ao município”.

Da esquerda para a direita: secretário em transição e secretária atual de Saúde de Inocência; enfermeiras fiscais; e funcionária administrativa do Conselho – Fotos: Coren-MS

Selvíria e Inocência – As enfermeiras fiscais do Conselho, Dra. Simone Nery e a Dra. Cátia Barbosa, estiveram em 12 instituições de Selvíria e Inocência. Elas orientaram os profissionais da Enfermagem quanto à documentação do gerenciamento do processo de trabalho; ausência de Certificado de Responsabilidade Técnica (CRT); carteiras de identidade profissional vencidas e não renovadas; e dimensionamento de pessoal, verificando o número reduzido de profissionais nos locais visitados.

A atual secretária de Saúde de Inocência, Elenir Modesto, e o secretário de Saúde em transição, Padre Cláudio Edmar da Silva, acompanharam as fiscais nas visitas. “A secretária e o futuro secretário pediram para acompanharem e se cientificarem da atual situação e necessidades das unidades de saúde do município”, explica a fiscal Dra. Simone.

Foram fiscalizados unidades básicas, hospitais e instituição de longa permanência para idosos nos dois primeiros municípios. A fiscalização é uma ferramenta de aproximação entre profissionais e o Conselho Profissional, afirma a a fiscal Dra. Cátia. “É o momento em que os profissionais tiram dúvidas, pedem orientações e recebem as do Conselho. Queremos, assim, fazer com que os serviços de Enfermagem atendam com excelência às necessidades da população de cada município”.

Rochedo, Rio Negro e Corguinho – Dez instituições de saúde foram fiscalizadas nos três últimos municípios visitados pelas enfermeiras fiscais Dras. Liniani Carvalho e Renata Correa, e também pelo presidente do Coren-MS.

Unidades que ficam nas áreas urbanas e rurais receberam os representantes do Conselho. “Nós encontramos ótimos exemplos de profissionais comprometidos com seu trabalho e condições de trabalho satisfatórias, tanto nas zonas rural e urbana”, comenta a Dra. Liniani.

Presidente e fiscais do Coren-MS em fiscalização de unidade na zona rural de Corguinho, no distrito de Taboco

Foi verificado, no entanto, déficit de profissionais em algumas unidades. Secretários de Saúde dos municípios, que também acompanharam as fiscalizações, foram informados da necessidade de reforço para atendimento de toda a demanda. “O déficit na equipe de Enfermagem é um problema muito frequente nos municípios do interior do Mato Grosso do Sul. Em 2019, conseguimos mediar a contratação e convocação de enfermeiros e técnicos e, neste ano, continuaremos agindo para ampliar o número de trabalhadores da Enfermagem em todo o estado”, afirma o Dr. Sebastião.

As mesmas orientações passadas aos profissionais de Selvíria e Inocência, foram transmitidas aos de Rochedo, Rio Negro e Corguinho. “Muitas questões pendentes foram resolvidas ali, na hora, e nós tiramos todas as dúvidas dos profissionais”, conta a Dra. Renata.

Resultados de 2019 e meta para 2020 – No ano passado, o departamento de Fiscalização do Coren-MS visitou 792 unidades de saúde em 35 municípios do estado. Em 2020, a meta é fechar o cronograma de fiscalizações iniciado em 2018 e fiscalizar 100% das unidades de saúde dos 79 municípios sul-mato-grossenses.