23/02/2019

Presidente do Coren-MS vai à Assembleia Legislativa para defender saúde mental aos profissionais de enfermagem

O deputado Herculano Borges tem a ideia de criar um Projeto de Lei para beneficiar os profissionais da categoria

O presidente do Coren-MS, Dr. Sebastião Junior Henrique Duarte, esteve reunido nesta quinta-feira (21), com o deputado estadual Herculano Borges, a fim de discutir a criação de um projeto de Lei, para contribuir com a saúde mental dos profissionais de enfermagem. A reunião teve também a presença do assessor jurídico do deputado, Geraldo Rodrigues e da assessora de gabinete do deputado, Wanessa Fernandes.

Durante a conversa, o presidente do Coren-MS expôs os problemas que os profissionais de enfermagem tem sofrido no Estado. “Os profissionais de enfermagem têm sofrido com sobrecarga de trabalho e baixa remuneração. Desta forma, são obrigados a ter mais de um emprego para se manter financeiramente, o que acarreta graves prejuízos à saúde mental”, explicou.

Dr. Sebastião Duarte, presidente do Coren-MS

O profissional de enfermagem, segundo Sebastião Duarte, passou a ser menos valorizado ao longo dos anos. “Em 2000, a média salarial para o enfermeiro, por exemplo, eram 10 salários mínimos. Hoje, infelizmente, temos muitos enfermeiros ganhando um salário e meio, o que é um absurdo pela importância da profissão”, alertou.

O coordenador jurídico do deputado, Dr. Geraldo Rodrigues, explicou a ideia do projeto a ser formulado. “Pensamos inicialmente na implantação de laborterapia nos ambientes de trabalho, mas podemos também estender para outras pautas, até porque recebemos várias queixas da categoria em relação aos baixos salários. Em decorrência disso, estamos percebendo casos recorrentes de suicídios entre os profissionais”, revelou.

Dr. Geraldo Rodrigues, assessor jurídico do Dep. Herculano Borges

Geraldo Rodrigues comentou também sobre o déficit de profissionais nos hospitais e unidades de saúde do Estado. “Percebo que não faltam profissionais para trabalharem no Estado, mas faltam concursos para que profissionais supram essa déficit”, explicou.

O presidente do Coren-MS deu então uma alternativa para resolver este problema. “Tenho consciência que a contratação de mais profissionais gera mais despesas ao Estado. Porém, sugiro que medidas sejam tomadas em relação ao gigantesco absenteísmo que existe regionalmente. Após resolver este problema, o Estado teria mais recursos para investir em mais contratações”, afirmou.

Primeiros passos

Dep. Herculano Borges

O deputado Dr. Herculano Borges explicou os primeiros passos que estão sendo dados para a realização do projeto. “Todo projeto depende de estudos. Por isso, estamos conversando com representações da esfera da saúde mental e da enfermagem, para coletarmos informações a fim de sustentarmos o projeto”, afirmou.

Herculano também falou da próxima ação que pretende realizar. “Organizarei uma audiência pública, com as representações da enfermagem e da saúde mental, para discutirmos o que tem afetado a categoria, incluindo as causas trabalhistas, que tanto atrapalham o processo. Com isso, filtraremos e executaremos o que está dentro da nossa alçada”, concluiu.

Por fim, o presidente Sebastião Junior Henrique Duarte explicou a preocupação do Coren-MS com a causa. “O Coren-MS se preocupa muito em resolver essas questões. Por isso, realizamos em Janeiro um seminário destinado a saúde mental dos profissionais de enfermagem e estamos conversando com vários gestores públicos para mudar este quadro”, finalizou.





  • BannerLateral/e-dimensionamento
  • BannerLateralAnjosEnfermagem
  • banner_anaiss1-e1349203955613
  • BannerLateralMunean