02/10/2018

“Outubro Rosa” um mês de prevenção por toda a vida

Este ano em Mato Grosso do Sul 140 pessoas morreram devido ao câncer de mama

Em um país onde o Ministério da Saúde estimou, ainda no ano passado, 59.700 novos casos de câncer de mama para 2018, a população deve ficar em alerta. O “Outubro Rosa” é um mês que serve para conscientizar a todos sobre a prevenção e os ricos da doença. De acordo com a SES (Secretaria de Saúde de Mato Grosso do Sul), somente este ano foram registrados 140 mortes devido a doença.

Conforme os dados do Ministério da Saúde, o câncer de mama é o mais comum entre as mulheres, depois do câncer de pele. A doença é responsável por pelo menos 28% dos casos novos a cada ano.

O aparecimento de nódulos é sintoma mais comum da doença, geralmente não causa dor, é rígido e irregular, mas existem tumores que têm consistência moderada, com formato de bola bem definidos. As secreções provenientes do câncer são transparentes, que pode ser rosada ou até mesmo avermelhada devido aos glóbulos vermelhos. Nos casos pode também aparecer linfonodos palpáveis nas axilas.

De acordo com levantamento do INCA (Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva), em Mato Grosso do Sul foram registrados, este ano, 830 casos de câncer de mama. A SES informou que, de janeiro até agora já foram registradas 140 óbitos no Estado devido à doença.

Sinais

Um dos sinais que pode ser percebido ainda na fase inicial é um caroço, geralmente indolor. Esse nódulo aparece em 90% dos casos quando a doença é percebida pela mulher;

A pele na região da mama fica avermelhada, retraída com aparência de casca de laranja;

Alteração nos mamilos (no bico);

Aparição de Nódulos pequenos nas axilas ou no pescoço;

Saída de líquidos anormal das mamas.

Todas as mulheres devem ficar atentas aos sinais, o autoexame é muito importante para detectar algo irregular nas mamas. Em caso de anormalidades a mulher deve procurar um médico imediatamente e fazer os exames necessários.

Os fatores de riscos relacionados ao câncer de mama são: falta de atividade física, tabagismo, má alimentação, peso corporal acima do indicado, hábitos sexuais, inadequados, fatores ocupacionais, bebidas alcoólicas, exposição solar, radiações e medicamentos.

Tratamento

O Ministério da Saúde oferece pelo SUS (Sistema Único de Saúde) todos os tipos de cirurgia como mastectomias, cirurgias conservadoras e reconstrução mamária, além de tratamentos paliativos e os tradicionais, conforme cada caso, como a radioterapia, a quimioterapia e a hormonioterapia.

 

(Com Ministério da Saúde)





  • BannerLateralAnjosEnfermagem
  • banner_anaiss1-e1349203955613
  • BannerLateralMunean
  • vagas enfermagem