12/01/2022

O que é importante saber antes de começar uma especialização em Enfermagem

Confiança na instituição, normas e critérios para registro do título são pontos a se considerar

Algumas especializações não podem ser feitas na modalidade EaD; é preciso ficar atento(a)

Fazer uma especialização para investir na carreira é o objetivo que muitos profissionais concretizam neste início de ano. Os da Enfermagem encontram várias opções nesta época, no entanto, precisam se atentar a questões importantes antes de se matricularem.

A primeira delas é a confiança na instituição de ensino escolhida. A autorização de funcionamento dada por órgãos oficiais é indicativo de idoneidade e regularidade e pode ser consultada de duas formas: 1) quando for instituição de nível médio e técnico, no site do Conselho Estadual de Educação da unidade federativa a qual pertencer; e 2) quando for instituição de nível superior, no sistema  E-MEC do Ministério da Educação (MEC).

A segunda questão é verificar se o curso de especialização é reconhecido também junto ao Conselho Estadual de Educação ou Ministério da Educação. A carga horária precisa estar de acordo com o que é exigido para aquela área. É recomendado, ainda, checar se o título da especialização presente nos registros desses órgãos é o mesmo lido no termo de matrícula e, posteriormente, no certificado.

Registro de algumas especializações têm critérios relacionados à prática, como é o caso da Enfermagem Obstétrica

Um terceiro ponto é pesquisar quais os critérios para registro da especialidade junto ao Conselho Regional de Enfermagem. O da Enfermagem Obstétrica, por exemplo, requer realização de, no mínimo, 15 consultas de enfermagem pré-natais; 20 partos com acompanhamento completo do trabalho de parto, parto e pós-parto; e 15 atendimentos ao recém-nascido na sala de parto. Mais detalhes referentes à especialização na área podem ser lidos aqui.  As normas relacionadas a outras especialidades são estabelecidas em resoluções disponíveis no portal do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen).

Por último, é preciso ficar alerta aos cursos oferecidos a distância para algumas especializações. Existem alguns que não podem ser ministrados nesta modalidade, como também é o caso da Enfermagem Obstétrica.

Atenção: não é possível fazer curso técnico/graduação e pós-graduação/especialização simultaneamente. Para iniciar um, é preciso comprovar ter concluído o outro.

Dica extra: é aconselhável desconfiar de valores de mensalidade muito baixos (se a instituição for privada) e fugir de cursos rápidos em áreas que pedem maior aprofundamento.

O Coren-MS não realiza o registro de especializações que não atendam às normas vigentes relacionadas à carga horária, aulas práticas, credenciamento e critérios previstos nas resoluções do Cofen.

Registro de especialização é feito gratuitamente na sede ou subseções do Coren-MS

Se alguma oferta de especialização gerar dúvida quanto aos tópicos elencados neste texto, é possível obter ajuda enviando e-mail para dirc@corenms.gov.br.

O registro de especialização é feito gratuitamente e não gera alteração no valor da anuidade profissional. As instruções para solicitar podem ser lidas aqui.