10/04/2017

Nota de Repúdio contra trote de Medicina que satirizou a Enfermagem

Vídeo mostra acadêmicos cantando "O enfermeiro vai se f..., eu sou o filho que seu pai queria ter".

O Conselho Regional de Enfermagem de Mato Grosso do Sul repudia o ato organizado por acadêmicos da Faculdade de Medicina de Petrópolis durante um trote para a recepção de seus calouros na última semana. No momento da festividade, os alunos criaram uma letra de música que vem a denegrir toda a classe da Enfermagem, inclusive os graduandos, cantando o seguinte verso: “O enfermeiro vai se f…, eu sou o filho que seu pai queria ter”.

O fato vem sendo divulgado em todas as redes sociais e na imprensa daquele município, tornando a situação muito complexa.

A Enfermagem é uma profissão que mostra compromisso com a coletividade e a saúde do indivíduo, participando com dignidade, competência, humildade e responsabilidade no processo de cuidar. Trabalha atuando na proteção e promoção da saúde, e na prevenção, tratamento e recuperação de agravos com a ética legal. O Enfermeiro é agente ativo e indispensável no cuidado.

Lembramos que na área da saúde trabalhamos sempre em uma equipe multidisciplinar. Esta pode ser formada por enfermeiros, médicos, fisioterapeutas, nutricionistas, fonoaudiólogos e terapeutas ocupacionais que reúnem suas competências para o bem estar do cliente assistido.

Diante do exposto manifestamos nosso repúdio ao desrespeito promovido por estudantes, que logo estarão atuando no campo profissional, à maior categoria da saúde, a Enfermagem.

Veja o vídeo da satirização:

Após a repercussão do ato, o Diretório Acadêmico Sá Earp (DASE), pediu desculpas em nome dos alunos da FMP e que a atitude não os representa, tampouco a maioria dos estudantes de medicina da instituição. (CLIQUE AQUI PARA VER A RETRATAÇÃO)

Confira mais um trecho da nota:

“Reconhecemos o papel essencial do enfermeiro dentro da área de saúde e sua importancia na sociedade, e como estudantes que defendem um modelo ampliado de saúde acreditamos que o médico é apenas um dos componentes do cuidado e o papel dos enfermeiros é imprescindível no promover saúde. Portanto, defendemos um modelo de saúde não médico-centrado. É necessário reconhecer qual é o nosso papel na promoção de saúde, e para além disso, que tipo de modelo de sociedade, nós, estudantes de medicina estamos ajudando a construir.

O DASE é contra o trote e repudia qualquer tipo de opressão e hierarquização entre turmas e cursos dentro da nossa universidade e para além dela. Nos colocamos a disposição dos estudantes que se sentirem coagidos, ofendidos ou intimidados por outros alunos e lutaremos para que essas práticas não ocorram”

Porém, ao fim da nota, o DASE supõe que não existem provas que a letra foi cantada, praticamente anulando suas palavras em parágrafos acima.





  • vagas enfermagem
  • BannerLateralMunean
  • banner_anaiss1-e1349203955613
  • BannerLateralAnjosEnfermagem