30/06/2022

Mais moderno do Estado, Hospital Regional de Três Lagoas vai contar com 85 profissionais da enfermagem

O Hospital Regional da Costa Leste – Magid Thomé, em Três Lagoas, já está em funcionamento. A primeira etapa foi

A primeira etapa foi entregue no dia 23 de junho, com Pronto Socorro com capacidade de 30 leitos e uma Clínica Pediátrica com 12 leitos para atendimentos. Foto: Portal MS

O Hospital Regional da Costa Leste – Magid Thomé, em Três Lagoas, já está em funcionamento. A primeira etapa foi entregue no dia 23 de junho, com Pronto Socorro com capacidade de 30 leitos e uma Clínica Pediátrica com 12 leitos para atendimentos: pediátricos (consultas e exames); suturas; administração de medicamentos; curativos; conjuntivites; doenças respiratórias; acidentes com animais peçonhentos se, sinais de alarme (náuseas, vômitos, sudorese e taquicardia); urgências cardiológicas; urgências otorrino (garganta e ouvido); urgências gastrointestinais (vômitos, diarreia e dor abdominal); urgências dermatológicas e infecções de partes moles; infecção urinária; febre; chikungunya, dengue, zika, leishmaniose; meningites e encefalites agudas.

A previsão é que em agosto o hospital já vai dispor dos 116 leitos, assim como atendimento ambulatorial cirúrgico e clínico, emergência e urgência do pronto socorro adulto e pediátrico, além de serviços de apoio diagnóstico e terapêutico. A capacidade do hospital será de 218 cirurgias por mês. E para novembro a implantação da cardiologia de alta complexidade.

Iniciado este março de 2017, o Hospital Regional de Três Lagoas foi construído em uma área de 26,4 mil metros quadrados. Ele contará com 316 profissionais são entre médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e terceirizados. Em especial, 85 profissionais compõem o setor de enfermagem nesta primeira etapa de operação.

Iniciado este março de 2017, o Hospital Regional de Três Lagoas foi construído em uma área de 26,4 mil metros quadrados. Ele contará com 316 profissionais são entre médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e terceirizados. Em especial, 85 profissionais compõem o setor de enfermagem nesta primeira etapa de operação. Foto: Portal MS

Investimento
O Hospital Regional custou R$ 56,4 milhões, sendo R$ 21 milhões do Governo do Estado, e o restante do BNDES. Será referência no atendimento de média e alta complexidade para os moradores de Água Clara, Aparecida do Taboado, Bataguassu, Brasilândia, Cassilândia, Inocência, Paranaíba, Santa Rita do Pardo e Selvíria e Três Lagoas.

O hospital terá internação e atendimento ambulatorial de média e alta complexidade, assim como consultas especializadas, pronto socorro, enfermaria, UTI adulto e pediátrica, clínica geral, serviços de Endoscopia Adulto e Infantil, Colonoscopia, Broncoscopia, Ultrassom/Dopler e Ressonância Magnética.

O Hospital Regional será referência no atendimento de média e alta complexidade para os moradores de Água Clara, Aparecida do Taboado, Bataguassu, Brasilândia, Cassilândia, Inocência, Paranaíba, Santa Rita do Pardo e Selvíria e Três Lagoas.