04/05/2020

Experiências de quem teve Covid-19 na Enfermagem em MS

Profissionais da Enfermagem de MS relatam como foi contrair a doença, se recuperar e voltar ao trabalho

Pandemia é uma palavra que vem do grego – pan (tudo ou todos) + demos (povo). Ela se encontra hoje relacionada à Covid-19, e remete a cenas que o mundo tem visto repetidamente nestes primeiros meses de 2020: apelo à higienização das mãos e dos ambientes; cientistas pesquisando vacinas e medicamentos; pessoas em isolamento social; e profissionais da saúde trabalhando exaustivamente para poupar vidas.

Uma das características conhecidas da doença é a facilidade de contágio e as possíveis complicações no organismo do(a) infectado(a), que podem atingir especialmente quem faz parte do grupo de risco apontado pela OMS. Os profissionais da Enfermagem, por terem contato próximo com pacientes com suspeita ou confirmação da doença, estão também pré-dispostos à infecção. No entanto, se conhecerem protocolos de vestimenta e remoção de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e os aplicarem corretamente, poderão enfrentar a pandemia com segurança.

O índice de contaminação entre auxiliares e técnicos de enfermagem e enfermeiros, hoje, é baixo em Mato Grosso do Sul. Aqueles profissionais que acabaram contraindo a doença até então, conseguiram a cura e estão voltando, aos poucos, aos seus postos de trabalho.

No anexo abaixo, você vai ler os relatos de profissionais que passaram por momentos difíceis ao serem diagnosticados com Covid-19 e terem que permanecer em quarentena. Houve medo e discriminação por parte das outras pessoas mas, sobretudo, muito apoio da família e dos amigos e muita esperança de tudo ficar bem.