08/11/2017

Enfermagem faz ato em defesa do livre exercício da profissão

Manifestação ocorreu logo após o encerramento do segundo dia do 20º CBCENF

O conselheiro federal Luciano Silva discursa durante o Ato.

A Enfermagem brasileira presente no 20º CBCENF se reuniu, nesta terça-feira (17), para um ato público em defesa do SUS e do exercício da profissão. Cerca de mil pessoas pararam o trânsito em frente ao Riocentro para protestar contra o sub-financiamento dos serviços de saúde, a precarização da força de trabalho e os ataques ao livre exercício dos profissionais de Enfermagem.

A manifestação iniciou-se em frente ao Hotel Grand Mercure, seguiu pela Avenida Salvador Allende até a Estação do BRT Olof Palm, fazendo o retorno na estação Riocentro e voltando ao ponto inicial.

Os profissionais entoaram cânticos e foram apoiados pelo público que passava de carro pelo local, com um buzinaço. Faixas destacavam a importância da Enfermagem para a Saúde Coletiva.

A deputada estadual Enfermeira Rejane Almeida cobrou das autoridades mais respeito aos profissionais de Enfermagem. Em sua fala, ela criticou a decisão do TRF1 que limitou o trabalho dos enfermeiros, principalmente na saúde básica, e destacou a necessidade de maior representatividade política de Enfermagem no Congresso e Assembleias Legislativas.

Coordenador do Fórum Nacional de Enfermagem, o conselheiro Luciano Silva parabenizou a categoria pela mobilização contra a liminar que impedia a requisição de exames por enfermeiros, prejudicando o atendimento no SUS. “A Enfermagem está unida e não vai recuar”, afirmou.

Faixas destacavam, também, o perigo da Emenda Constitucional 95/2016, que congela os gastos com saúde e educação por 20 anos, agravando o subfinanciamento do SUS.





  • vagas enfermagem
  • BannerLateralMunean
  • banner_anaiss1-e1349203955613
  • BannerLateralAnjosEnfermagem