17/01/2019

Em entrevista, presidente do Coren-MS alerta sobre o adoecimento mental dos profissionais de enfermagem

Durante o bate-papo, o representante da autarquia revelou cobranças que fez aos gestores públicos em reuniões recentes

Dr. Sebastião Duarte e o locutor Artur Mário

O presidente do Coren-MS, Dr. Sebastião Junior Henrique Duarte, concedeu na manhã desta quinta-feira (17/01), uma entrevista ao programa radiofônico “Jornal da Hora” da emissora “Rádio Hora”. Na oportunidade, o representante do Conselho externou a sua preocupação com a saúde mental dos profissionais de enfermagem e comentou sobre os diálogos que tem tido com autoridades políticas do Estado em relação a sobrecarga de trabalho dessas pessoas.

Em decorrência da campanha institucional “Janeiro Branco: Quem cuida da mente, cuida da vida”, o presidente do Coren-MS alertou sobre as situações adversas que tem levado muitos profissionais ao adoecimento mental. “As autoridades devem ter consciência que a enfermagem é a categoria mais numerosa da área da saúde e lida com muitas situações adversas. O excesso de trabalho e as más condições a que estão expostos, deixa essas pessoas doentes. Como consequência, temos um número grande de absenteísmo e depressão, que podem acarretar em suicídios”.

Sebastião Duarte revelou como tem sido a relação com alguns gestores da área da saúde. “Algumas figuras da política, como os vereadores e enfermeiros Hederson Fritz (PSD) e Cida do Amaral (PROS), além dos sindicatos da categoria, tem nos ajudado. Por meio desses auxílios, conseguimos a redução da jornada de trabalho para 30 horas nas UPAs, SAMU e Rede de Urgência e Emergência, mas as outras repartições ainda não tiveram essa redução. Precisamos de mais ajuda de atores políticos do âmbito municipal e estadual. ”.

Promessas e necessidade de contratações

No decorrer da entrevista, o presidente do Coren-MS destacou a promessa de mais contratações feita pelo prefeito de Campo Grande Marquinhos Trad (PSD), após reunião ocorrida no mês de dezembro de 2018. “Em um encontro com o Marquinhos Trad no mês passado, ele prometeu a realização de um concurso, previsto para ocorrer em maio. Ele se comprometeu também a contratar 150 profissionais através de processo simplificado, aumentando assim o efetivo da saúde. Essas ações são indispensáveis, pois o cuidado com os idosos, por exemplo, leva muito tempo para ser feito e o déficit de profissionais, torna essa tarefa mais complicada”, analisou.

Sebastião Duarte citou também a preocupação com o Hospital Regional, Rosa Pedrossian, em Campo Grande. “Semana passada, conversei com o Secretário Estadual de Saúde, Dr. Geraldo Resende e manifestei a necessidade de concurso público no Hospital Regional de Campo Grande, um local que é 100% subsidiado pelo SUS. Peço isso, pois a população tem direito a um atendimento público qualificado”, avaliou.

O presidente do Coren-MS lamentou sobre a disparidade existente entre o número de profissionais ideal e o atual. “A defasagem de funcionários é muito grande. Em uma das instituições de saúde que fiscalizamos recentemente, observamos que haviam 9 técnicos de enfermagem em um local que deveria ter 20. Essa situação é frustrante pois a nossa categoria tem mais de 23 mil profissionais no Estado”.

Durante a conversa, o presidente do Coren-MS alertou sobre os riscos do déficit de enfermeiros para a população. “Com a carência de profissionais, a sociedade acaba desassistida e, consequentemente adoece, aumentando ainda mais os problemas da saúde pública”, lamentou.

Dr. José Luiz Mikimba e Dr. Sebastião Junior Henrique Duarte

Ao final da entrevista, o representante do Coren-MS destacou a importância da enfermagem, citando a Convenção 149 da Organização Internacional do Trabalho (OIT). “A enfermagem é importantíssima para a sociedade, tanto que a OIT reconhece a atividade como indispensável para as pessoas, visto que possibilita proteção, melhoria da saúde e o bem-estar da população”, finalizou.

Funções e responsabilidades do Coren

Durante a entrevista, o apresentador do programa, o locutor Artur Mário e seu convidado, Dr. José Luiz Mikimba Pereira, fizeram questionamentos ao presidente do Coren-MS, sobre as principais funções da autarquia. Sebastião Duarte esclareceu então as dúvidas. “O Coren tem a missão de fiscalizar as instituições de saúde, possibilitar ações como inscrição, registro e cadastro profissional, além do julgamento de processos éticos relacionados à classe”, explicou.

Por fim, Sebastião Duarte chamou a atenção para alguns riscos que os profissionais da categoria estão expostos. “Em muitos locais, ao realizar o primeiro atendimento a feridos ou enfermos, por meio de UPAs ou SAMU, por exemplo, algumas pessoas exaltadas querem agredir os profissionais de enfermagem, de forma verbal e até física. Nessas situações, como representante da categoria, peço que a sociedade tenha bom senso e proteja esses trabalhadores”.

Ouça a entrevista:

 

Seminário sobre saúde mental

Como parte da programação da campanha “Janeiro Branco: Quem cuida da mente, cuida da vida”, o Coren-MS organizará um seminário destinado aos profissionais de enfermagem, cujo tema é “Sofrimento mental e organização do trabalho em enfermagem”. O seminário passará pelas cidades de Campo Grande, Aquidauana, Corumbá e Dourados, entre os dias 28/01 e 01/02.





  • BannerLateral/e-dimensionamento
  • BannerLateralAnjosEnfermagem
  • banner_anaiss1-e1349203955613
  • BannerLateralMunean
  • vagas enfermagem