15/05/2018

Duas palestras foram realizadas na tarde de hoje na UFMS

Ao final das palestras os participantes fizeram perguntas aos palestrantes

Profissionais e estudantes da àrea da enfermagem acompanharam, na tarde desta terça-feira (15) na UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), duas palestras que foram apresentadas dentro das programações da “7ª Semana Sul-mato-grossense de Enfermagem”.

O ciclo de palestras iniciou com a Dra. Vânia Paula Stolte, que trouxe o tema sobre anotações de Enfermagem.

Dra. Paula falou sobre a classificação de risco de um paciente. Ela ressaltou que é muito importante que o profissional da enfermagem faça o registro da queixa do paciente, de alergias, sinais vitais, resultados de exames entre outros.

Após os registros o profissional deve fazer o encaminhamento do paciente de acordo com sua classificação de risco.

Sem os registros adequados, o profissional pode ser passivo de alguma ação judicial, caso o paciente se sinta prejudicado.

A palestrante ressaltou que é importante que os profissionais da enfermagem sigam o Códig de Ética e se atentem a
Resolução do Cofen sobre anotações da enfermagem.

Segunda Palestra do dia

O assessor jurídico do Coren-MS, Dr. Douglas Costa Cardoso, iniciou a sua palestra sobre Responsabilidade Civil dos Profissionais de Enfermagem, explicando o papel do advogado dentro do Conselho Regional.

Para o o advogado, todos estão passivos de erros, mas que os erros na enfermagem podem ser mais graves.

“Tudo o que fazemos pode haver uma responsabilização através de erros.
Na área da saúde o erro pode levar um paciente ao óbito”, ressaltou.

Ainda de acordo com o Dr. Costa, os erros podem acontecer por vários fatores como desgaste físico, problemas pessoais entre outros. Ele também falou da evolução das leis no mundo e a importância de segui – las.

O assessor jurídico lembrou que existem
três esferas a penal, civil e ético. Ele explicou ainda sobre homicidio doloso e culposo.

Código Penal

Dr. Douglas Costa destacou o artigo 129 do Código Penal que fala sobre lesão corporal. O artigo135, omissão de socorro, também foi lembrado na palestra. Quem deixar de socorrer alguém, segundo a lei, pode ser preso.

Um ponto muito importante versado na apresentação do assessor jurídico foi a Violação profissional, ou seja revelar segredos do paciente. Caso alguém relate um segredo do paciente sem autorização pode sofrer detenção de três meses a um ano de reclusão.

“Importante que o profissional da enfermagem se atentem ao novo Código de Ética davResolução Cofen 564/2017, que entrou em vigor no mês de abril deste ano”, comentou Dr. Douglas.

Ao final das palestras os participantes fizeram perguntas aos palestrantes e também ao presidente do Coren-MS, Sebastião Junior Henrique Duarte.





  • BannerLateralMunean
  • vagas enfermagem
  • BannerLateralAnjosEnfermagem