20/03/2020

Decisiva na contenção do Covid-19, Enfermagem de MS faz corrente pelo isolamento social

Profissionais também relatam experiências quanto ao enfrentamento do vírus

A Enfermagem está sempre presente para cuidar da vida e no cenário de pandemia do Covid-19 não seria diferente. Ainda mais encorajados a assumir sua missão, os profissionais da área têm usado as redes sociais como aliadas para orientar a população a seguir a recomendação de isolamento social para contenção do contágio.

“We stay here for you, please stay home for us” é a frase que as equipes de saúde mundo afora começaram a compartilhar na internet, segurando cartazes e posando para fotos. Os profissionais da Enfermagem de Mato Grosso do Sul uniram-se aos colegas de seus locais de trabalho e reproduziram os posts com a frase traduzida: “Estamos aqui por vocês, por favor fiquem em casa por nós”.

Hospital Regional de Mato Grosso do Sul, Santa Casa de Campo Grande, Hospital Municipal de Naviraí, Hospital Cassems Campo Grande e uma unidade de saúde de Miranda estão representadas nas fotos postadas e reunidas na imagem abaixo:

Como forma de despertar a sociedade para a imprescindibilidade do trabalho da Enfermagem, o Coren-MS também está compartilhando as fotos produzidas. “É o momento de a Enfermagem mostrar sua coragem, sua importância, liderança e valor. Quando vemos as equipes juntas, apelando para que pensemos no bem de todos, lembramos da força que temos e o porquê escolhemos essa profissão”, comenta o presidente do Conselho, Dr. Sebastião Junior Henrique Duarte.

Depoimentos – Beliza de Morais é enfermeira do Centro de Terapia Intensiva (CTI) do Hospital Universitário Maria Aparecida Pedrossian, de Campo Grande, e aponta a possível saturação dos serviços de saúde como a principal preocupação neste momento. “Pelo que já foi visto em outros países, sabemos que as unidades não vão conseguir atender todo mundo se tivermos muitos casos de contágio.  A quarentena é importante para evitar que a gente chegue a esse quadro. Pedimos pelo paciente e também por nós enfermeiros, que somos os que mais correm risco”.

Técnico de enfermagem do setor de tomografia do Hospital Regional de Mato Grosso do Sul, Asteclíades Francisco Júnior participou da identificação de um dos casos confirmados de Covid-19 no estado. Ele afirma se sentir gratificado por exercer a profissão que escolheu num momento tão desafiador para a Saúde. “Trabalhar na linha de frente na contenção do novo Coronavírus é nos expor mais. Não deixamos de sentir medo do contágio, mas nos sentimos gratificados em estar na linha de frente e enfrentar o vírus. Se não fosse assim, não teríamos escolhido a Enfermagem”.

A técnica de enfermagem Josinéia Santos, do Hospital Universitário de Dourados, deixa seu relato: “Todos os dias colocamos nosso jaleco branco, não deixamos a lágrima cair e escondemos aquele medo que vem à tona para poder levar uma assistência de qualidade. Nós enfermeiros, auxiliares e técnicos de enfermagem estamos na linha de frente do campo de batalha. Essa é a hora, sempre foi, é uma classe importante que merece ser respeitada e valorizada. Diante essa situação de pandemia, podemos mostrar o quanto somos grandes”.

A enfermeira plantonista Giani França Alvarez também comenta. “Isso já vem da própria profissão: a gente se entregar ao próximo. Nós tivemos uma experiência com o H1N1 e ainda vemos pessoas incrédulas. Estamos fazendo a nossa parte e pedimos que a população fique em casa para a segurança”.