10/12/2019

Curso de Acolhimento e Classificação de Risco reúne enfermeiros de hospitais da Capital

Participantes avaliam que formação foi oportunidade de aprender e compartilhar experiências

Enfermeiros e enfermeiras dos Hospitais Proncor, Cassems e Adventista do Pênfigo participaram da capacitação gratuita sobre Acolhimento e Classificação de Risco oferecida pelo Conselho Regional de Enfermagem de Mato Grosso do Sul (Coren-MS), em Campo Grande, nesta terça-feira (10). Foi oportunidade de aprender, refletir sobre a prática profissional e compartilhar experiências com colegas de profissão.

O curso revisou critérios para a Classificação de Risco; apresentou novos olhares para questões rotineiras vivenciadas pelos enfermeiros; esclareceu pontos sobre legislação e ética em Enfermagem; e envolveu os participantes em uma dinâmica em grupo. Ele foi ministrado pelo presidente do Coren-MS, Dr. Sebastião Junior Henrique Duarte; pela conselheira Dra. Nívea Lorena Torres; e pelos enfermeiros de Dourados, Dra. Alessandra de Cássia Leite e Dr. Antônio Henrique Carvalho.

Três dos ministrantes, da esquerda para a direita: Dra. Nívea, Dr. Antônio e Dra. Alessandra – Fotos: Coren-MS

A qualificação profissional, embora não seja uma das atividades-fim do Conselho, tem sido ofertada por resultar em benefícios para a sociedade. “É uma atividade-meio, pois melhora a qualidade da assistência e evita o erro. Temos oferecido capacitações este ano visando a educação continuada dos profissionais enfermagem e um melhor atendimento à população, fortalecendo a emergência obstétrica e a urgência e emergência”, disse o presidente do Coren-MS. Ele, que falou sobre legislação e ética em Enfermagem durante o curso, também aproveitou a oportunidade para reforçar quais são as principais finalidades do Coren-MS, e de que forma elas atendem às necessidades dos profissionais.

O Dr. Sebastião falou aos participantes sobre ética e legislação em Enfermagem e também esclareceu funções do Coren

Compartilhar – O enfermeiro do Proncor, Dr. Lucas Rodrigues da Cruz, comenta sobre sua experiência. “Gostei de ver que todos puderam expor suas ideias e compartilhar a rotina de seus setores. Falando de dificuldades, de tentativas de resolução de problemas. Foi muito rico”. No Proncor, ele conta que participa mensalmente de capacitações, o que considera importante para estar pronto para lidar com todo tipo de situação.

O enfermeiro Kleyvson Lee, também do Proncor, parabeniza o Coren-MS pela iniciativa. “Esse é um retorno muito bom para nós, profissionais da Enfermagem. Cada dia que passa precisamos nos especializar mais na área, e é ótimo ter esse apoio”, falou.

A Dra. Alessandra fez enfermeiros refletirem sobre decisões tomadas no dia a dia

A Dra. Alessandra explica que o compartilhamento de experiências é o principal objetivo do encontro. “As vivências que os profissionais acabam trazendo para a oficina e a troca delas, e as reflexões que podemos propor a partir disso, é o importante nesse tipo de formação”, diz. O Dr. Antônio Henrique acrescenta que, com oportunidades como essa, o enfermeiro ganha mais autonomia e empoderamento nas tomadas de decisão. “Os profissionais ficam mais preparados e mais capacitados, consequentemente, mais seguros para atuar em áreas tão relevantes como a Classificação de Risco”.

Outros cursos – Somente este ano, o Coren-MS ofereceu e participou de cursos para formação de profissionais da Enfermagem em 10 municípios de Mato Grosso do Sul. Alguns dos temas já abordados, além da Classificação de Risco em Urgência e Emergência, foram: Classificação de Risco em Obstetrícia; saúde mental; inserção de DIU; e ética e legislação em Enfermagem. Em 2020, o Conselho vai continuar e intensificar, especialmente no interior, a oferta de capacitações.