- Conselho Regional de Enfermagem do Mato Grosso do Sul - http://ms.corens.portalcofen.gov.br -

Coren vai reunir relatos e questões sobre a Saúde Indígena em MS

[1]O Conselho Regional de Enfermagem de Mato Grosso do Sul (Coren-MS) vai auxiliar na melhoria da rotina de trabalho dos profissionais da Enfermagem que atuam na Saúde Indígena no Estado, colocando em ação o programa Atenção Integral à Saúde Indígena. Seus principais objetivos são avaliar particularidades culturais que incidem sobre a assistência de saúde aos grupos étnicos e reunir informações para criar um documento específico para Sistematização da Assistência em Enfermagem (SAE).

Relatos de caso a respeito da prática profissional estão sendo coletados por meio do formulário disponível aqui [2] ou no link encontrado ao final desta matéria. Ele foi produzido pelo enfermeiro do departamento de fiscalização, Dr. Waldeir Sanches, que também é o idealizador do programa Atenção Integral à Saúde Indígena.

[3]

Equipe do departamento de fiscalização do Coren-MS passou por 15 aldeias em 2018 – Foto: Coren-MS

O Dr. Waldeir explica que as visitas realizadas nas aldeias da região Sul do Estado, no ano passado, motivaram a criação do programa. “Depois de constatar algumas situações in loco, surgiu a ideia de criar uma ferramenta que pudesse reunir informações sobre casos que não são notificados nos relatórios que produzimos, mas que podem ser úteis para melhorar a assistência à saúde indígena e a comunicação entre o Coren-MS e os Polos Base”.

Para saber mais informações sobre o programa, entre em contato com o setor de fiscalização pelo e-mail fiscalizacao@corenms.gov.br ou pelo número (67) 3323-3113.

Indígenas em Mato Grosso do Sul – De acordo com o Censo 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a população indígena de Mato Grosso do Sul está estimada em mais de 60 mil pessoas. Existem oito diferentes etnias reconhecidas oficialmente no Estado: Atikum, Guarani kaiowá, Guarani ñandeva, Guató, Kadiwéu, Kiniquinau, Ofaié e Terena.

Formulário – O formulário tem seis questões e leva cerca de cinco minutos para ser respondido. É possível acessá-lo por este link: https://bit.ly/2JHqWSd [4].