07/04/2017

Coren-MS participa de Seminário sobre Práticas Avançadas em Enfermagem

Enfermagem de Prática Avançada aumenta a resolutividade da atenção básica

O Coren-MS participou no último dia 4, em Natal/RN, do Seminário Sobre Práticas Avançadas em Enfermagem, promovido pelo Universidade Federal de Rio Grande do Norte/UFRN, com apoio do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen).

O evento contou com a participação de conselheiros do Cofen e sua equipe, também com representantes de vários Estados.  Houve a apresentação sobre o panorama das Práticas Avançadas de Enfermagem/PAE no mundo e suas potencialidades para a implantação no Brasil.

As PAE tiveram início no mundo na década de 60 nos Estados Unidos das Américas/EUA, sendo hoje uma realidade em muitos países desenvolvidos como no Canadá, Inglaterra, Australia, dentre outros. Trata-se de uma oportunidade de maior autonomia profissional e possibilidade de melhorar a resolutividade do atendimento em saúde, bem como, aumentar a sua disponibilidade a população.

Dentre os principais campos de atuação em PAE estão: diagnóstico autônomo, solicitação de exames, interpretação diagnóstica, prescrição de medicamentos e procedimentos, coordenação e acompanhamento de tratamentos, tratamento de feridas, melhoria da continuidade dos cuidados e possibilidade de referencia e contra referência a outros profissionais. Integrantes da Comissão de PAE do Cofen explicaram que o tema vem sendo discutido no Brasil desde o ano de 2105 por iniciativa da Organização Pan-americana de Saúde/OPAS, com incentivo do Cofen, com o objetivo principal de aumentar a cobertura de saúde nos países da América Latina e Caribe.

Num primeiro  momento a pedido da OPAS  há a intenção da sua aplicação na atenção primária a saúde/APS, sendo o Brasil um dos países piloto na América latina escolhidos pela OPAS para a sua implantação. Como os principais desafios elencados e discutidos no evento para a implantação da PAE no Brasil estão: dificuldade de aceitação da classe médica, necessidade de formação e capacitação para profissionais, capacitação de profissionais que atuarão nestes cursos de formação, e também a resistência de parte dos próprios enfermeiros, bem como de profissionais de saúde de outras áreas.

As estratégias iniciais do Cofen são baseadas na discussão de políticas de saúde principalmente com o ministério da saúde, revisão da lei do exercício profissional bem como de outras legislações, e Ainda, a criação de cursos de formação em articulação com o Ministério de Educação/MEC e a CAPES, baseados principalmente no formato mestrado profissional e residência em PAE. Ao final do evento foi apresentada a proposta da realização da pesquisa “Práticas avançadas em Enfermagem no contexto da atenção primária – o caso do Brasil”, a ser desenvolvida pela Fundação Osvaldo Cruz/Fiocruz em parceria com o Cofen.

De acordo com a Conselheira do Coren-MS, Dra. Cacilda Rocha Hildebrand, que participou do evento representando o Coren-MS, é imprescindível que neste início seja também discutida a possibilidade da implantação da PAE também nas áreas hospitalares e de urgência e emergência, considerando o alto preparo dos profissionais que atuam nestas áreas, bem como, inúmeras atividades de PAE que já são desenvolvidas pelos enfermeiros nesta área de atuação. Também foi solicitada a possibilidade de incluir esta temática na proposta da pesquisa apresentada.





  • vagas enfermagem
  • BannerLateralMunean
  • banner_anaiss1-e1349203955613
  • BannerLateralAnjosEnfermagem