27/01/2019

Coren-MS participa de ato por valorização da enfermagem

A ação ocorrida teve como uma das principais reivindicações, a redução da jornada de trabalho para 30 horas

Aproximadamente 200 profissionais de enfermagem compareceram à ação

Cerca de 200 pessoas, entre profissionais e lideranças da enfermagem, se reuniram neste domingo (27/01), para a “Mobilização pela valorização da enfermagem em MS”, movimento em prol de reivindicações da categoria, como a redução da carga horária semanal para 30 horas e melhorias na remuneração e condições de trabalho dos profissionais.

O Coren-MS apoiou a ação dos profissionais de enfermagem, juntamente com outras instâncias da categoria, como o MAE, a ABEn-MS, o SISTA-MS, o SINTE/PMCG, o SINTSS-MS, o vereador e enfermeiro Hederson Fritz e a ADUFMS.

O presidente do Coren-MS, Dr. Sebastião Duarte, concede entrevista durante o ato

O presidente do Coren-MS, Dr. Sebastião Junior Henrique Duarte, ressaltou em seu discurso durante o ato, a importância da união da categoria neste momento de dificuldade e do movimento continuar ocorrendo de forma pacífica. “Os profissionais de enfermagem devem estar unidos, pois estamos passando por um momento de dificuldade para a nossa categoria e de transformações na política. Temos que ser solidários entre nós na luta por melhores condições para a área. É importante o movimento crescer de forma pacífica, como tem sido em Campo Grande e em outros lugares do país”, relatou.

O vereador Hederson Fritz falou da importância do evento como um marco inicial nas ações em prol de direitos da categoria. “É extremamente importante este ato aqui em Campo Grande, onde estamos dando início a uma agenda intensa na valorização da enfermagem. Estamos indo para a briga unidos”, destacou.

A enfermeira e coordenadora do SISTA-MS, Cléo Gomes, destacou a saúde mental do profissional como fator essencial para o atendimento qualificado à sociedade. “Temos que ter salário e piso-salarial adequados, além da urgência na redução da jornada de trabalho. Dessa forma, evitaremos que a enfermagem adoeça. Se estivermos mentalmente bem, isso vai refletir na assistência ao paciente e com certeza na saúde dos profissionais”, refletiu.

Sebastião Duarte colocou o Coren-MS como um canal aberto para a proteção dos profissionais, assim como alertou que o órgão não tolerará irregularidades. “O Coren-MS é uma instituição que protege  mais de 23 mil profissionais no Estado, por isso, se o enfermeiro, técnico ou auxiliar, tiver qualquer impedimento na sua atividade, deve imediatamente comunicar o Conselho. Por outro lado, se identificarmos imprudência ou negligência, o profissional será julgado”, finalizou.

Diálogos com gestores

A vice-presidente da seção da Aben-MS, Sueli Oliveira, alertou para o descaso dos governantes com os profissionais de enfermagem. “Os gestores se esquecem que somos seres humanos. Eles não se lembram que cuidamos de pessoas doentes, mas que também estamos ficando doentes. Por meio disso, vimos a necessidade do ato, pois a enfermagem está desvalorizada enquanto classe”.

A técnica de enfermagem e integrante do movimento “Ativista de enfermagem”, Ana Lúcia Domingues, agradeceu os profissionais e lideranças presentes ao ato e prometeu não cessar nas reivindicações aos governantes. “Agradeço as entidades presentes no evento e gostaria de dizer que lutamos pela redução para 30 horas na jornada de trabalho, há muito tempo. Essa redução seria ótima, pois nos possibilitaria melhores condições de vida. A nossa saúde está doente e precisamos ir cobrar os nossos governantes, para que nos concedam o que merecemos”, enfatizou.

O presidente do Coren-MS destacou o que foi solicitado aos gestores municipais e estaduais em reuniões recentes. “Relatamos aos governantes o grande vazio que existe nos setores de Recursos Humanos de Unidades de Saúde, Postos de Saúde e Hospitais. Cobramos do Secretário Estadual de Saúde e do prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad, a necessidade de contratações imediatas. Aqui para a capital, está previsto um concurso para maio, mas ainda está longe do ideal”.

A próxima ação prevista é uma audiência pública para a segunda semana de março, proposta pelo vereador Fritz, a fim de discutir melhorias nas condições de trabalho para os profissionais da categoria.

Seminário sobre saúde mental

Como parte da programação da campanha “Janeiro Branco: Quem cuida da mente, cuida da vida”, o Coren-MS organizará um seminário destinado aos profissionais de enfermagem, cujo tema é “Sofrimento mental e organização do trabalho em enfermagem”. O seminário passará pelas cidades de Campo Grande, Aquidauana, Corumbá e Dourados, entre os dias 28/01 e 01/02. Clique aqui e confira os palestrantes e os links para a inscrição.

 





  • BannerLateral/e-dimensionamento
  • BannerLateralAnjosEnfermagem
  • banner_anaiss1-e1349203955613
  • BannerLateralMunean
  • vagas enfermagem